-->

Páginas

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

O que é Assembléia Paroquial?


Paróquia, comunidade de comunidades, chamada a ser casa e escola de comunhão.
Assumir a responsabilidade de verdadeiros discípulos missionários de Jesus Cristo. Assim, dom José Luiz Azcona, bispo Prelado do Marajó, resume os objetivos da IV Assembléia do Povo de Deus. E a Paróquia de Santa Ana realizará este ano uma Assembléia Paroquial, para debater o assunto. O evento estimulará a aplicação das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2011-2015)

, e sobretudo, das diretrizes da Prelazia do Marajó, para debater a missão continental e popular que as Paróquias de nossa Prelazia estão sendo chamadas a realizar. A Assembléia acontecerá em Breves, no Centro Tagast de Formação, com Missa de abertura programada para o dia 27 de setembro , às 18:00hs na Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

A Assembleia paroquial de pastoral é a reunião dos Coordenadores, agentes de pastoral e representantes da comunidade, com seus pastores.

É um momento forte e de muita importância para a caminhada Paroquial. Sua missão é celebrar os frutos da Ação Evangelizadora na Paróquia, bem como avaliar a caminhada feita e lançar luzes para o futuro. Planejar as principais atividades da Paróquia a partir de uma avaliação séria da caminhada.

Uma Assembléia Paroquial é o lugar mais indicado para ouvirmos os gritos de nossas lideranças, traduzi-los em necessidades para serem ações concretas. Estas tem como meta a formação e dinamização de nossa Igreja enquanto rede de comunidades missionárias.

O pároco é quem estabelece os critérios de participação. O mais comum é a participação de dois ou três membros de cada comunidade, pastoral, ministério, movimento e grupo de serviço. É indispensável que todas as forças vivas da Paróquia estejam presentes nas discussões e encaminhamentos, a fim de que aconteça a comunhão de todos para o bom êxito da ação evangelizadora.

É bom que cada participante reflita com sua comunidade quais foram os pontos positivos e negativos na ação pastoral e evangelizadora da Paróquia.

Pressupostos
Ao reunirem-se é importante ter presente:
A Pastoral atualiza a prática evangelizadora de Jesus.
A Pastoral é serviço. A Igreja é uma comunidade de servidores.
O Espírito Santo é o principal agente.
O nome disso é Espiritualidade Pastoral.

O que caracteriza uma Assembleia Paroquial de Pastoral?
É um momento de integração e comunhão.
A Assembleia é expressão da “Pastoral de Conjunto”.
É ação orgânica harmonizada, planejada, integrada, coordenada e objetivada do “Povo de Deus”.

Assembleia, para quê?
Para: Avaliar e Planejar

Alguns VERBOS não podem faltar numa Assembleia Paroquial de Pastoral.
ANALISAR as ações pastorais.
REFLETIR sobre os desafios da realidade (Análise de Conjuntura).
VIABILIZAR a execução das Diretrizes Pastorais (da Prelazia, da Paróquia, da comunidade).
AGILIZAR o calendário pastoral da paróquia (e das comunidades).

Alguns ADJETIVOS dão um bom tempero a uma Assembleia Paroquial de Pastoral. Ela tem que ser:
ABRANGENTE (todos os paroquianos têm que ser “tocados” de alguma maneira).
SOLÍCITA (e atenta) (tem que ouvir todas as “vozes”, considerar os vários “segmentos” e deixar-se comover com os apelos e as carências.
CORAJOSA (tratar todas as questões que carecem de atenção).
CONTUNDENTE (tem que mexer nas estruturas pastorais. As que já caducaram; as que estagnaram e as obsoletas.
ANIMADORA (tem que reaquecer os agentes e trazer ânimo novo para a paróquia).
ALVISSAREIRA (tem que apresentar “boas-novas”. Trazer propostas novas e “arejar” as cabeças).
É indispensável
PREPARAR a Assembleia
CRIAR “clima” de Assembleia
REZAR pela Assembleia
PÔR EM PRÁTICA as decisões da Assembleia